Menu
ASSOMASUL MARÇO
tera, 23 de abril de 2019
mutantes
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
BONITO - MS - AEROPORTO

Aeroporto vai suspender pousos e decolagens em Bonito (MS)

A reforma será coordenada pela Seinfra, que também é responsável pela administração, operacionalização, manutenção e exploração comercial

5 Abr 2019 - 11h29Por Boni/Assessoria de Comunicação

O Aeroporto Regional de Bonito vai suspender as operações de pouso e decolagem de aeronaves durante um mês - do dia 1º ao dia 31 de maio - para execução das obras de recuperação e recapeamento da pista de pousos e decolagens pelo governo estadual.

A reforma será coordenada pela Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), que também é responsável pela administração, operacionalização, manutenção e exploração comercial.

O governo do Estado passou a administrar o aeroporto em junho de 2017, após rescisão do contrato com a Empresa Dix Empreedimentos Ltda, que administrava o local desde 2007.

Os trabalhos de reforma serão executados pela Paviservice Serviços de Pavimentação e abrangerão a reforma da pista de pouso, da pista de táxi e do pátio para estacionamento de aeronaves do terminal.

Serão revitalizados 2 quilômetros da pista do aeroporto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MIRANDA - NOVAS ELEIÇÕES
TRE/MS volta atrás e diz que população escolherá em novas eleições o novo prefeito de Miranda
CIDADES
Dias Toffoli chama para conciliação com indígenas e revolta sitiantes
POLÍTICA
Deputado quer proibir sátira de imagens cristãs em manifestações de MS
COTIDIANO
Amigos lamentam falecimento de Rubens Catenacci, referência na pecuária brasileira
TURISMO
Boletim comparativo de alta temporada do ObservaturMS mostra crescimento no fluxo turístico
GERAL
MPT investiga demissão de funcionários da Mabel sem aviso prévio em MS
EDUCAÇÃO
Governo de MS divulga inscrições para Vale Universidade Indígena
MEIO AMBIENTE
Desmatamento prossegue em Rio Verde, mas com nova faixa de preservação
POLÍCIA
Traficante foge e abandona picape com mais de 800 kg de maconha
POLÍTICA
Prefeita de Miranda continua no comando até ser notificada de cassação