AGÊNCIA_SUCURI_MEGA_BI
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 20 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
CLINICA_RITH
17 de Maio de 2011 07h14

Abastecer com álcool volta a ser mais vantajoso em três Estados

Folha.com

Abastecer com álcool voltou a ser mais vantajoso do que com gasolina nos Estados de Goiás, Mato Grosso e São Paulo, segundo levantamento feito entre os dias 08 e 14 de maio pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Nos demais Estados, a melhor opção continua sendo a gasolina.

Com a forte queda do álcool, os preços médios praticados pelos postos paulistas (R$ 1,958), equivalem a 69% do valor pago pela gasolina (R$ 2,801). Já em Goiás, a proporção é de 68%, com o álcool a R$ 2,108 e a gasolina a R$ 3,092. No Mato Grosso, o etanol custa em média R$ 2,043 e a gasolina R$ 2,982.

A utilização do etanol passa a ser vantajosa quando o produto fica abaixo de 70% do valor da gasolina, o que não vinha ocorrendo neste período de entressafra.

CAPITAL PAULISTA

Levantamento publicado no último sábado na Folha já apontava a mudança. Pesquisa em 50 postos de São Paulo indicou que o álcool hidratado teve recuo médio de 9,2% na semana passada, enquanto a gasolina passou a custar 1,3% menos. Os preços médios praticados pelos postos paulistanos equivalem a 69% do valor pago pela gasolina.

A recomendação do governo para que a distribuidora BR reduzisse os preços da gasolina e do álcool surtiu efeito. Vários estabelecimentos da rede reduziram os preços da gasolina em 4%.

As maiores quedas do derivado de petróleo, no entanto, ocorreram na rede Esso, controlada pela Cosan, a maior produtora de álcool do país. A gasolina chegou a cair 8% nesses estabelecimentos.

Já a queda do álcool hidratado ficou mais bem distribuída entre os postos das diversas redes, vários deles com redução acima de 10% na semana. Algumas quedas chegaram a 18%.

A queda de preços dos combustíveis deverá continuar. Alguns donos de postos afirmaram à Folha que devem reduzir ainda mais os valores a partir de segunda-feira, quando receberão combustíveis com preços abaixo dos do estoque atual.

SAFRA

A queda nos preços da gasolina ocorre porque a entrada da safra da cana permitiu uma oferta maior de álcool anidro, misturado ao derivado de petróleo. O mesmo corre com a retração nos preços do álcool hidratado, que também teve oferta maior devido ao avanço da safra.

Se o preço cai nos postos, despenca na usina. O álcool anidro, que já havia caído 21% na semana passada, teve recuo de 25% nesta.

O hidratado recuou 9%, segundo pesquisa do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).

Mirian Bacchi, coordenadora das pesquisas de etanol do Cepea, afirma que a migração dos consumidores de carro flex para o álcool, e o consequente aumento da demanda por esse combustível, manteve os preços do hidratado firme nos últimos dois dias.

A pesquisa da semana passada do Cepea indicou que os preços praticados na porta das usinas foram de R$ 1,4162 para o anidro e de R$ 0,9689 para o hidratado. Esses preços não contêm impostos.

Diante da queda acentuada do álcool anidro nesta semana, é provável que o ritmo de recuo dos preços da gasolina nos postos seja mais acentuado do que o do álcool, que deve registrar demanda maior nas bombas.

Comentários
Veja Também
conde_foto
Últimas Notícias
  
dothshop
ANUNCIE AQUI
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.