Menu
KAGIVA
tera, 18 de setembro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
Bonito - Saúde

69 Hospitais, incluindo o de Bonito, receberão repasses do Governo

"Em Bonito, foi feita a regularização, porque eles realizavam mais e recebiam menos", disse o governador.

22 Dez 2011 - 14h40Por MS Notícias

O auxílio financeiro prestado pelo Governo do Estado para as ações de saúde nos municípios já chega a 69 hospitais em todo o Mato Grosso do Sul. Ao fazer nesta quarta feira(21) a assinatura do último repasse do ano a instituições de Campo Grande e Interior e a uma Prefeitura, o governador André Puccinelli destacou que o apoio tem ajudado a regionalizar o atendimento, diminuindo o deslocamento de pacientes para a Capital.

Somente nesta mais recente destinação, foram repassados recursos de R$ 1,1 milhão. Ao longo do ano e dos últimos meses, o auxílio chegou a outras cidades e hospitais. “Para Vicentina, foi assinada no mês passado a destinação de duas parcelas de R$ 90 mil; Em Bonito, foi feita a regularização, porque eles realizavam mais e recebiam menos, então regularizamos, de forma que não tivessem perdas. Em Ponta Porã, houve a reforma completa do Hospital Santa Isabel; em Naviraí, todos os equipamentos foram comprados por nós. Em Aquidauana, aportamos recursos para a recisão contratual de mais de cem funcionários que eram excedentes na avaliação da administração [do hospital]. Enfim, nós atuamos em apoio às peculiaridades e às decisões de cada setor, em cada local”, exemplificou André.

Além dessas entidades e dos vários municípios atendidos no decorrer do ano, o governo do Estado garantiu em 2011 mais recursos para a Santa Casa de Campo Grande, no montante de R$ 2 milhões, sendo metade desse valor de recursos próprios e o restante obtido de fonte federal por gestão da Secretaria de Estado da Saúde.

O governador lembrou que o Executivo estadual mantém contratualizações e aporta dinheiro próprio em 69 hospitais, em todas as regiões de Mato Grosso do Sul – são 18 unidades de abrangência regional, com capacidade para atendimento de maior complexidade às populações de diversos municípios, além de 51 hospitais locais. “Entendemos que temos que fazer saúde não só verbalizando, mas atuando, e isso tem feito diminuir o afluxo de gente para Campo Grande por causa da melhoria das condições dos hospitais regionais. E todos estão tendo algum apoio do governo porque nós priorizamos a tríade Saúde, Educação e Segurança”.

Os mais de R$ 1 milhão repassados nesta quarta-feira atendem a Arquidiocese de Campo Grande, a Fundação Carmem Prudente, a Associação Beneficente Douradense (Hospital Evangélico), Instituto Sul-mato-grossense para Cegos “Florivaldo Vargas”, Centro Espírita Discípulo de Jesus (Hospital Nosso Lar), e a Prefeitura de Nioaque. “Esses repasses são os últimos eventos desse ano, e, claro, continuarão no ano que vem”, assegurou Puccinelli, agradecendo também aos hospitais pela parceria no atendimento à saúde, sejam as instituições municipais ou mesmo as privadas, responsáveis pelos serviços e recebedoras de repasses do Estado em cidades onde não há hospitais públicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEDULA ÓSSEA
MS tem 2° maior cadastro de doadores de medula
CRUELDADE - POLÍCIA
Por mãe estar sem o celular, ladrão dá facada em bebê de 3 meses
R$ 10 MILHÕES
Multa máxima à MSVia não ultrapassa 3,5% da receita anual
PREFEITURA EM MS - OPORTUNIDADES
Prefeitura abre concurso público com mais de 300 vagas e salários de até R$ 6 mil em MS
ELEIÇÕES 2018
TRE-MS recebe 108 denúncias de infrações no período eleitoral
ELEIÇÕES 2018 - CANDIDATO AO GOVERNO DO MS
MPF manda Polícia Federal investigar Odilon de Oliveira, denunciado por crimes na 3ª Vara Federal
TECNOLOGIA
Anatel começa domingo bloqueio de celular irregular em MS e mais 11 estados
POLÍTICA
MPF reforça alerta sobre prisão por compra de voto e boca de urna
ENTRETENIMENTO
Dupla de MS projeta jogo inspirado em desenhos dos anos 1980
POLÍTICA
'Violência se combate com inteligência', diz Meirelles em visita a MS