CLINICA_RITH
24 de Julho de 2017 08h24

18º FIB leva ao público acessibilidade cultural e oficina de audiodescrição

Pelo segundo ano consecutivo, o Festival de Inverno de Bonito leva ao público recursos de acessibilidade, como audiodescrição, textos em braile e tradução em Libras, em algumas atrações do evento. Na edição deste ano acontece ainda uma oficina sobre noções de audiodescrição para quem quiser ter mais informações sobre o assunto, especialmente professores. A capacitação será ministrada pelas especialistas Ivone Angela dos Santos e Candadia Abes e serão disponibilizadas 20 vagas. As aulas teóricas e práticas acontece na Associação Comercial e Empresarial de Bonito, na rua Luiz da Costa Leite, 2421, centro, no dia 28 de julho (sexta-feira), das 8h às 11h  e das 13h às 17h  e no dia 29 de julho (sábado), das 9h as 12h.

A oficina de noções de audiodescrição visa ampliar e divulgar a técnica como recurso de acessibilidade nos diferentes espaços e como ferramenta pedagógica para professores. Ela ajuda na remoção de barreiras comunicacionais na escola ampliando o entendimento das pessoas com deficiência visual em diversos espaços.

Segundo a especialista em acessibilidade cultural e técnica da Assessoria de Projetos da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Ivone Angela dos Santos, a audiodescrição é um recurso de acessibilidade que transforma imagens em palavras, por meio de informação sonora, para que pessoas com deficiência visual possam ter acesso aos bens culturais, abrindo possibilidades maiores de acesso à informação, contribuindo para a inclusão cultural e social. A audiodescrição auxilia também pessoas com deficiência intelectual, idosos e disléxicos.

Para a ela, ainda é o início de grandes mudanças em benefício da acessibilidade cultural para pessoas com deficiência, considerando que o Estado possui 526.979 mil pessoas com algum tipo de deficiência, ou seja 21,50% da população sul-mato-grossense, conforme dados do IBGE/2010. “É um número considerável e o Estado precisa avançar muito nessa área. A inserção desses recursos é uma forma de garantir a todos em condições de igualdade os direitos culturais e de promover o desenvolvimento social inclusivo. É um avanço na área de política pública cultural para pessoas com deficiência”.

Ivone continua dizendo que, para que os princípios da acessibilidade e da inclusão social das pessoas com deficiência sejam viabilizados no universo cultural, além de seguir as leis e normas nacionais e internacionais, é necessário desenvolver estratégias para que a linguagem das manifestações culturais inclua essa população como parte de seu público alvo. “Conforme a Lei Brasileira de Inclusão das Pessoas com Deficiência de 2015, em seu capítulo I, artigo 53, ‘a acessibilidade é direito que garante à pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida viver de forma independente e exercer seus direitos de cidadania e de participação social’”, conclui Ivone.

As inscrições podem ser feitas pelo email acessibilidade.projeto@gmail.com. Mais informações podem ser obtidas no telefone (67) 3255 2319  ou no  Watts App 9 9676 0661.

Comentários
Veja Também
Monte sua viagem - agencia sucuri 300x250
Últimas Notícias
  
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
dothshop
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.