Menu
ASSOMASUL MAIO 2019
tera, 18 de junho de 2019
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Bonito

12 produtores vão arcar com reparação de áreas para resolver turbidez de rio de Jardim e Bonito (MS)

23 Mai 2019 - 19h34Por Campo Grande News

Acordo de conciliação assinado esta tarde, em Campo Grande, determina que 12 produtores rurais da região de Bonito e Jardim vão arcar com os custos de levantamento de danos e com projeto de reparação em áreas assoreadas que provocam a turbidez no Rio da Prata, um dos principais atrativos turísticos do Estado.

O sinal de alerta acendeu em 2018, mas foi no fim de março deste ano que as chuvas se intensificaram, provocando o fechamento de passeios.

Entre as causas citadas para aumento do turvamento dos rios estão a conversão da pecuária para agricultura, condições das estradas e a construção de drenos nas propriedades rurais, canais usados para secar regiões alagadas, transformando esses brejões em áreas de plantio.

Acordo - os produtores listados no acordo são réus em 12 ações civis públicas de dano ambiental que foram juntadas em busca de saída conciliatória. Ainda não foi informado se há cronograma para se fazer o levantamento e a execução do plano de reparação.

A audiência processual realizada pelo desembargador Alexandre Bastos, da 4ª Câmara Cível, esta tarde, em Campo Grande. A conciliação foi a alternativa para tentar resolver o problema que, a cada ano, prejudica cada vez mais as atividades turísticas da região.

Participaram da reunião o promotor de Bonito, Alexandre Estuqui, os produtores rurais que constam como réus nos processos, além de representante do Imasul (Instituto do Meio Ambiente de MS), Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), representantes da Assembleia Legislativa e da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS).

Na abertura da audiência, o desembargador Alexandre Bastos disse que o encontro tinha caráter conciliatório e reparatório, mas não punitivo. Segundo ele, o objetivo era sair com “um modelo de solução”.

O superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta, avaliou que o turvamento dos rios também tem outras fontes, como estradas não asfaltadas que facilitam o carreamento de sedimentos.

A advogada Marla Diniz Brandão Dias, conselheira do Condema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente), disse que o acordo é um grande passo para Bonito. “Esse modelo com certeza vai se espalhar entre outros casos semelhantes”.

Foto do Rio da Prata com lama, em 2018 e, mesmo local, dias antes da chuvas (Foto/Reprodução): Instituto Amigos do Rio da PrataFoto do Rio da Prata com lama, em 2018 e, mesmo local, dias antes da chuvas (Foto/Reprodução): Instituto Amigos do Rio da Prata

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - ESPORTE - FOTOS
Confira as FOTOS e Tabela da abertura do 3º Campeonato de Futsal e Copa Ouro em Bonito (MS)
BONITO - MS - FERIADÃO
Prefeitura terá ponto facultativo na próxima sexta-feira (21) em Bonito (MS)
BONITO - MS - TRABALHO LEGISLATIVO
Câmara aprova 7 Indicações e 5 Requerimentos durante sessão ordinária em Bonito (MS)
BONITO - MS - POLÍTICA
PSD de Bonito (MS) tem nova presidente, com aval de Nelsinho
EM FAZENDA NO MS
Peça escapa e mata funcionário que consertava veículos em fazenda no MS
BONITO - MS - #POLÍCIA
Homem quebra medida protetiva e é preso pela Polícia Militar em Bonito (MS)
200 NOVOS AGENTES
Governo vai chamar 200 novos agentes penitenciários aprovados em concurso
ESPAÇO SAÚDE
Você tem alergia? Os cuidados devem ser redobrados no inverno!
BONITO - MS - SAÚDE INFORMA
Bonitense morto por H1N1 trabalhava em Bela Vista, vítima não foi internada em Bonito
DOENÇA DO SÉCULO
Mais um PM é encontrado morto, amigos prestam últimas homenagens em Campo Grande