Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sbado, 26 de maio de 2018
KAGIVA
Busca
POSTO PRAÇA
ELE FOI CHIFRADO

Piloto morre no hospital depois de ser atacado por vaca em fazenda

4 Dez 2017 - 13h13Por Correio do Estado

O piloto de aeronaves Natal Gomes de Pinho, 79 anos, morreu depois de ser atacado por uma vaca em sua propriedade rural, localizada a poucos quilômetros de Cassilândia, na noite de ontem.

De acordo com o site Cassilândia Urgente, vaca havia recém parido e vítima foi atingida por uma chifrada. Não há informações sobre as circunstâncias em que houve o ataque do animal.

Pinho foi encaminhado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no início da noite.

Natal Gomes era bastante conhecido na região. Ele foi um dos pioneiros da aviação em Cassilândia e foi eleito vereador pelo município em 1970. Velório está sendo realizado na Câmara Municipal e sepultamento está previsto para às 16h.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - POLÍCIA EM AÇÃO
Em 48h, PM faz 16 atendimentos de ocorrências policiais com prisões em flagrante em Bonito (MS)
GREVE DOS CAMINHONEIROS
Liminar manda liberar acesso à distribuidora de combustível na Capital
BONITO - MS - AÇÃO POLICIAL
Polícia prende pessoas que tomavam banho na fonte da praça em Bonito (MS)
GREVE DOS CAMINHONEIROS
STF autoriza uso de força para desbloqueio de rodovias e impõe multa a quem descumprir decisão
BONITO - MS - COPA COM TV NOVA
OKA vai sortear 02 TVs de 60 polegadas em comemoração ao aniversário de 4 anos em Bonito
GREVE DOS CAMINHONEIROS
#AGORA: Temer aciona Exército 'forças federais' para desbloquear estradas
BONITO - MS - SERVIÇOS PODEM SER SUSPENSOS
Greve dos caminhoneiros: Prefeitura deve suspender serviços a partir de segunda-feira em Bonito (MS)
BONITO - MS - NA TRIBUNA
Vereador quer Audiência da Sanesul para prestação de contas à população em Bonito (MS)
BONITO - MS - TRABALHO LEGISLATIVO
Câmara aprovou requerimentos e indicações, confira o trabalho do legislativo em Bonito (MS)
ABUSO NO PREÇO DA GASOLINA
Caminhão é incendiado por manifestantes durante protesto contra aumento de combustível