CLINICA_RITH
5 de Agosto de 2017 08h12

Ministério do Esporte anuncia novo edital do Bolsa Atleta

DA REDAÇÃO

O Ministério do Esporte anunciou ontem (4) o lançamento do novo edital do Programa Bolsa Atleta. Segundo o , a chamada pública será publicada no Diário Oficial da União da próxima segunda-feira (7), e as inscrições poderão ser feitas já no dia seguinte, exclusivamente pelo site do ministério, até o dia 22.

De acordo com informações do ministério, o pleito terá como base os resultados esportivos do ano passado nas modalidades que compõem o programa dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paralímpicos. Já os atletas contemplados na categoria de bolsa estudantil são selecionados nos Jogos Escolares e nos Jogos Universitários Brasileiros.

As informações foram dadas durante bate-papo online entre o ministro e atletas a passagem de um ano dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A conversa foi transmitida via Facebook do Ministério do Esporte e contou com a participação dos atletas Ângelo Moreira, da luta olímpica, e Luiza Nunes, do nado sincronizado, além do coordenador-geral de Esportes da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), o ex-nadador Ricardo Prado. Eles responderam a perguntas de internaturas enviadas pelo Facebook.

O edital prevê a concessão de bolsas nas categorias Atleta de Base (R$ 370), Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850), e Olímpica/Paralímpica (R$ 3.100). O atleta contemplado receberá o equivalente a 12 parcelas do valor definido na categoria.

“Podem concorrer atletas que tenham obtido bons resultados em competições nacionais e internacionais de suas modalidades e que estejam vinculados a uma entidade de prática desportiva. Esportistas da categoria estudantil devem estar regularmente matriculados em instituição de ensino, pública ou privada”, informa o ninistério.

Apoio direto ao atleta

Considerado o maior programa de patrocínio esportivo individual e direto do mundo, o Bolsa Atleta tem, segundo o Ministério do Esporte, contribuído para a formação de atletas que representam o país em competições de nível nacional e internacional.

Dados do ministério indicam que, desde que o programa foi criado, em 2005, 20,7 mil atletas brasileiros foram patrocinados em um investimento que ultrapassa a marca de R$ 890 milhões, distribuídos em aproximadamente 51 mil bolsas.

No exercício de 2016, 6.217 atletas de modalidades olímpicas e paralímpicas foram contemplados e outros 1.080 de modalidades não olímpicas e não paralímpicas, com alta de 648,4% quando comparado ao primeiro ano do programa, com 975 patrocinados.

As informações publicadas no site lembram ainda que, em 2013, foi criada a categoria Pódio, a mais alta do programa, que conta com bolsas que variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil. “São apoiados os atletas que estão entre os 20 primeiros do ranking mundial de sua modalidade ou prova específica. No ciclo Rio 2016, foram contemplados 322 atletas. O investimento até setembro do ano passado ultrapassou R$ 74,1 milhões”.

Situação atual

Atualmente, 239 atletas estão sendo patrocinados e se preparando para os Jogos de Tóquio 2020, com investimento anual de R$ 31,5 milhões. Do total de atletas participantes do programa, 72 obtiveram medalhas nos Jogos Rio 2016 e 80 atletas são patrocinados pela primeira vez nesta categoria.

Entre os estreantes, estão atletas como Pedro Henrique da Silva, da canoagem slalom. Na última edição dos Jogos, ele ficou em sexto lugar, o que representou a primeira vez do Brasil  em uma final da categoria.

Comentários
Veja Também
Monte sua viagem - agencia sucuri 300x250
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
Últimas Notícias
  
dothnews 300x100
CLÍNICA_RITH_300
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.