AGÊNCIA_SUCURI_MEGA_BI
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 13 de Dezembro de 2017
DELPHOS_FULL
KAGIVA
30 de Novembro de 2017 08h18

Em MS, 20% mais ricos concentram mais da metade da renda

DA REDAÇÃO

Os 20% mais ricos de Mato Grosso do Sul concentram mais da metade da renda total do Estado. De acordo com a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) Contínua, divulgada nesta quarta-feira (29) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a massa do rendimento mensal real per capita sul-mato-grossense somou R$ 3,37 bilhões em 2016. Deste montante, R$ 1,8 bilhão estão nas mãos da parcela mais rica.

No ano passado, residiam em Mato Grosso do Sul 2,61 milhões de pessoas. Desse total, 63% ou 1,65 milhão de habitantes tinham algum tipo de rendimento, distribuído de forma desigual. A reduzida parcela de 1% da população recebeu, em 2016, R$ 329 milhões, 22 vezes acima do rendimento dos 5% mais pobres, que somou R$ 15 milhões.

Alargando o comparativo, os 20% mais ricos de Mato Grosso do Sul detiveram 53,42% ou R$ 1,8 bilhão do rendimento total. Este valor é 12 vezes superior à soma das rendas dos 20% mais pobres – essas pessoas receberam, no ano passado, R$ 143 milhões.

Na comparação entre os 10% mais ricos e os 10% mais pobres do Estado, a diferença continua expressiva. O primeiro grupo contou com rendimento de R$ 1,26 bilhão (ou 37,3% do total) e o extremo oposto recebeu R$ 49 milhões, correspondentes a 1,45% da massa da renda de Mato Grosso do Sul.

Apesar desses números, a discrepância verificada em Mato Grosso do Sul está abaixo do abismo constatado no País. A massa real domiciliar per capita no Brasil foi de R$ 255,1 bilhões em 2016. Os 10% com menores rendimentos detinham 0,8% desse valor, enquanto os 10% com maiores rendimentos contavam com 43,4% do total.

Comentários
Veja Também
dothshop
Últimas Notícias
  
ANUNCIE AQUI
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.