POSTO PRAÇA
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 25 de abril de 2018
KAGIVA
ITALÍNEA DOURADOS
10 de janeiro de 2018 08h13

Apesar de tropeços, futebol de MS despede-se com sensação positiva

DA REDAÇÃO

Sensação de dever cumprido. Assim o futebol de Mato Grosso do Sul despediu-se da edição 2018 da Copa São Paulo de Futebol Júnior, após o Comercial perder por 1 a 0 para o Atlântico, da Bahia, em Capão Bonito (SP), na tarde desta terça-feira (9), e ver Coritiba e Elosport (SP) empatarem por 1 a 1 e selarem suas classificações no Grupo 22.

Era a última esperança para o estado, já que o Corumbaense, atual campeão sub-19, já havia se despedido da disputa com a derrota por 2 a 0 para a Ferroviária no sábado (6), em Araraquara (SP). Na estreia do Grupo 17, o Carijó já havia sofrido um revés para o favorito Corinthians, por 3 a 0. Nesta quarta-feira, se despede da disputa diante do Pinheiro, do Maranhão, cumprindo tabela.

"A gente pode dizer que esperava, não a derrota (para o Atlântico), mas sim chegar com chances de classificação. São três times (no grupo) que estão à nossa frente", destacou o técnico comercialino, Vina.

Segundo ele, o saldo do Colorado na competição é extremamente positivo. E ter empatado com o Coritiba na estreia e vencido o Elosport, time da casa, pode ser mostrado à diretoria como o impacto do clube investir em suas divisões de base.

"Há qusase dez anos o Comercial não ganha títulos na base, um sub-13, sub-15, é muito tempo para um clube que ao longo da história revelou muitos jogadores. A gente espera que a diretoria entenda a necessidade de se dar sequência a esse trabalho. Muitos dos jogadores podem disputar outra Copinha e acabar com tudo, de novo, não é a solução para reestruturarmos o futebol do Estado", disse Vina.

Pelo lado do Corumbaense, a manutenção está garantida. O supervisor Júnior Teixeira rebateu críticas recebidas de torcedores da cidade e atentou para a dificuldade do grupo sorteado.

"Conseguimos encarar de frente duas potências da base, uma delas dez vezes campeã da Copinha. Quem assistiu ao jogo viu que o Corumbaense não desistiu em nenhum momento dos jogos, procurou as jogadas. Não tem porque o das críticas pesadas", disse Teixeira, que critica a arbitragem principalmente no duelo contra o time do interior paulista. "Tivemos um gol legítimo anulado e a bola que foi cruzada para o primeiro gol deles saiu por fora da linha. Perdemos muitas chances", ponderou.

Sobre o futuro, o dirigente não esconde a motivação de uma temporada que promete ao Carijó, com as disputas de Estadual, Copa do Brasil, Copa Verde e Série D, onde a previsão é de disputar de frente pelo menos dois desses troféus.

"A diretoria está de parabéns pelo que ela desenvolveu no futebol sul-mato-grossense. Sem investimentos, não passamos vergonha, fomos campeões depois de quase 35 anos. É orgulho. E o que vimos na Copinha é só um pouco do que vem pela frente", completou.

Comentários
Veja Também
TASS_300
Últimas Notícias
  
bonito_celular
POUSADA
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.